© Copyright 2019 Fundação Renova. Todos os direitos reservados | Política de Privacidade

Ações transversais para garantir a qualidade da água



A qualidade da água continua no foco da Fundação Renova para este ano, com ações em todo o território atingido. Serão destinados R$ 42 milhões na continuidade do monitoramento de 650 quilômetros de rios e lagoas, e mais 230 quilômetros de estuário.


O extensivo e detalhado monitoramento dos cursos d’água impactados está sob responsabilidade do Programa de Monitoramento Quali-Quantitativo Sistemático (PMQQS), que avalia 80 parâmetros em 92 pontos de monitoramento instalados em rios, lagoas e região costeira.

As informações geradas pelo PMQQS são armazenadas em um banco de dados, que pode ser acessado remotamente por órgãos públicos de regulação e fiscalização. A água do rio Doce pode ser consumida com segurança desde que seja tratada, segundo a Agência Nacional de Água (ANA).


Com a visão integrada de bacia, a Fundação Renova entende que a segurança hídrica somente é garantida quando há um trabalho sistêmico para garantir a manutenção deste serviço ecológico. Nesse sentido, investe em programas de coleta e tratamento de esgoto e resíduos sólidos; melhoria de sistema de abastecimento de água; monitoramento e restauração ambiental com foco em recuperação de nascentes e proteção das calhas dos rios.


A transversalidade das iniciativas visa a recuperação da bacia e a disseminação do acesso aos recursos hídricos a todas as comunidades. Nesta edição do NO CAMINHO, apresentaremos algumas das ações em andamento que visam garantir a qualidade da água na bacia do rio Doce.


Confira no caderno “No caminho da reparação” as principais entregas até dezembro de 2018.