© Copyright 2019 Fundação Renova. Todos os direitos reservados | Política de Privacidade

Recuperação das Atividades Pesqueiras

Para recompor as condições socioeconômicas e ambientais de retomada das atividades aquícolas e pesqueiras, a Fundação Renova atua em quatro frentes integradas:


  1. Superação das restrições para retomada da pesca;

  2. Apoio para que a qualidade do pescado seja atestada;

  3. Estímulo ao consumo do pescado;

  4. Estruturação produtiva e de alternativas de renda.


Camila Camilo, líder do programa de Retomada das Atividades Aquícolas e Pesqueiras da Fundação Renova, fala sobre a importância do estudo conduzido e apresentado pela UICN.


Quais aspectos são tratados pelo estudo da UICN?

O estudo analisa o princípio da precaução, que pautou a proibição da pesca na Bacia do Rio Doce em face ao rompimento da barragem de Fundão, e recomenda a construção de um modelo sustentável de pesca que garanta não apenas a conservação da biodiversidade aquática nos ambientes continental, estuarino e costeiro, como também estimule a participação dos atores locais (pescadores e toda a cadeia produtiva da pesca). O relatório da UICN aborda também a questão da regulamentação da atividade pesqueira, que é tratada no relatório como uma questão política, pois implica execução de políticas públicas, atribuição dos órgãos públicos responsáveis pela gestão pesqueira, sejam eles estaduais ou federal.


Qual o trabalho que a Fundação Renova irá desenvolver a partir desse artigo? Alguma rota será alterada na questão da pesca?

A Fundação Renova, por meio do Programa de Pesca, está formatando e contratando dois pacotes de estudos, sendo um de caracterização socioeconômica da pesca e estatística pesqueira, cujo objetivo é apresentar a situação atual da pesca, considerando a realidade econômica da atividade, além de evidenciar o esforço de pesca versus a capacidade de suporte dos ambientes. O segundo pacote vem com o diagnóstico da cadeia produtiva da pesca para, a partir dele, traçarmos os cenários para a criação de alternativas ou ampliação da renda para as famílias. A Fundação irá atuar junto às comunidades, tendo o estudo da UICN como subsídio para suas ações, que terá o objetivo de estimular o consumo consciente - e seguro - do pescado.