Fundo Desenvolve Rio Doce lança medidas de apoio às micro e pequenas empresas



O fundo de capital de giro Desenvolve Rio Doce, criado pela Fundação Renova em 2017 e gerido pelo Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais (BDMG) e Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes), adotou ações emergenciais de apoio a micro e pequenas empresas de municípios atingidos em virtude da crise causada pela covid-19.

Além de reduzir a taxa de juros para 0,45% ao mês para crédito a micro e pequenas empresas, o Imposto sobre Operação Financeira (IOF) e a Tarifa de Análise e Abertura de Crédito (TAAC) passam a ser incluídos no financiamento. O fundo é destinado a empreendimentos nos municípios afetados pelo rompimento da barragem de Fundão, em Mariana (MG).



Esta é a terceira vez que a taxa do fundo sofre queda desde a criação do programa, em outubro de 2017, quando os juros eram de 0,93% ao mês. As taxas praticadas do mercado chegam a quase 5% nos bancos privados e são de quase 1% em outros bancos de desenvolvimento.

“O Fundo Desenvolve tem um papel importante no desenvolvimento das empresas e no fortalecimento do empreendedorismo, contribuindo para geração de trabalho e renda dos municípios atingidos”, explica o especialista da área de Economia e Inovação da Fundação Renova, Roberto Ruggeri.

Quem pode pedir o crédito

O Desenvolve Rio Doce é voltado para micro e pequenas empresas que tenham faturamento anual de até R$ 30 milhões e sede em um dos municípios da área de abrangência da Fundação Renova. As empresas podem solicitar empréstimos com valores entre R$ 10 mil e R$ 200 mil, com pagamento de 12 a 48 meses e até seis meses de carência para a primeira prestação.

Em Minas Gerais, as solicitações podem ser feitas pelo site do BDMG ou presencialmente nos correspondentes bancários, listados no portal. O limite de crédito é calculado em cerca de uma hora. Após esse procedimento, em caso de aprovação, a empresa deve imprimir o contrato de financiamento e enviar a documentação solicitada ao BDMG. Se a documentação estiver correta, os recursos são liberados em até três dias úteis.

No Espírito Santo, as empresas devem procurar os consultores do banco, presentes nas agências Nossocrédito dos municípios Linhares, Colatina, Baixo Guandu e Marilândia. Depois, a próxima etapa é o cadastro. Com a documentação correta, o processo segue para análise e aprovação. Mais informações estão disponíveis no site www.bandes.com.br ou pelo telefone: 0800 283 4202.

© Copyright 2019 Fundação Renova. Todos os direitos reservados | Política de Privacidade