Fundação Renova repassa R$ 136,8 milhões para investimentos de municípios em educação

Atualizado: Abr 23



Cidades de Minas Gerais e Espírito Santo atingidas pelo rompimento da barragem de Fundão já têm à sua disposição R$ 136,8 milhões para iniciarem a execução de ações nas escolas municipais. Os recursos, depositados em juízo pela Fundação Renova, são parte da ação integrada entre os governos do Espírito Santo e Minas Gerais, com a participação do Fórum dos Prefeitos do Rio Doce, que visa a modernização de escolas das redes municipais de ensino dos municípios atingidos, podendo beneficiar até 138 mil alunos. O valor depositado, R$ 136,8 milhões, corresponde a 85% do total (R$ 161 milhões) que os municípios vão receber. O valor restante, cerca de R$ 24,2 milhões, será depositado nas contas judiciais das prefeituras no segundo semestre deste ano.


A aplicação de recursos em ações de educação tem como objetivo a melhoria da qualidade de vida da população atingida, especialmente crianças e jovens, e contribuir para o desenvolvimento sustentável e inclusivo na bacia do rio Doce.


Os recursos foram distribuídos de acordo com a população de cada cidade e poderão ser aplicados na construção e reforma de creches e pré-escolas, na execução de obras para escolas de ensino fundamental, na adequação do mobiliário escolar e veículos e na consultoria para gestão estratégica na área educacional.


Confira a distribuição dos valores e a quantia já depositada para cada município:


A aplicação dos recursos nos projetos previstos é fiscalizada e acompanhada pelo Juízo da 12ª Vara Federal. A execução dos projetos, bem como a gestão financeira e o cronograma das obras, é uma atribuição das prefeituras, sob a supervisão da Justiça.


Distrito industrial


Além dos recursos para educação, o município de Rio Doce (MG) também já pode usar os recursos destinados para a implantação do Distrito Industrial na cidade. Do total de R$ 12,2 milhões previstos para a obra, R$ 10,4 milhões já foram depositados pela Fundação Renova em juízo e encontram-se disponíveis.


O Distrito Industrial favorecerá a dinâmica produtiva municipal, com a atração de novas empresas — inclusive do setor de serviços de base tecnológica. A geração de emprego e renda vai beneficiar também cidades vizinhas como Ponte Nova, Dom Silvério, Barra Longa, Santa Cruz do Escalvado e Sem Peixe.