Fundação Renova mobiliza viveiros na restauração da bacia do rio Doce

A plantação de mudas é essencial para o processo de restauração florestal ao longo da bacia do rio Doce. Para obter as mudas que necessita para o processo de reparação ambiental, a Fundação Renova mobiliza 11 viveiros comerciais e quatro familiares, que têm capacidade de produção entre 12.000 mudas/ano a 3 milhões de mudas/ano.


Um viveiro é um berçário florestal ou uma unidade de produção de mudas florestais. É um local adaptado para cuidar das sementes até a formação das árvores jovens, com altura e raiz adequada para suportar os desafios do local de plantio. A produção de mudas, se seguidas as técnicas adequadas, permite conservar uma espécie e utilizar de seus benefícios ligados a utilização da madeira, essência farmacológica ou cosmética.

A iniciativa de mobilizar viveiros, além de ajudar na restauração, também fomenta a economia local com a criação de cadeias produtivas de reflorestamento e cria conexões com produtores locais – fundamentais na reparação da bacia do rio Doce.


Os viveiros foram selecionados levando em consideração as áreas escolhidas pelo Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Doce (CBH-Doce) para receber as ações de recuperação da Fundação Renova. Além disso, foram observados alguns aspectos, como viabilidade logística do viveiro, capacidade produtiva e responsabilidade social. Além de adquirir as mudas dos viveiros, a Renova presta assistência técnica a cada produtor, acompanhando todo o processo. 


Os viveiros mobilizados estão situados em Minas Gerais e no Espírito Santo. As parcerias da Fundação Renova para fortalecer a restauração florestal alcançam também entidades e organizações o Instituto Terra e a Rede de Sementes e Mudas. Veja os vídeos:





Saiba mais sobre o trabalho de reparação ambiental da Fundação Renova em www.fundacaorenova.org/dadosdareparacao/terra-e-agua/

© Copyright 2019 Fundação Renova. Todos os direitos reservados | Política de Privacidade