Famílias de Barra Longa terão quintais produtivos com hortas, pomares e jardins

Atualizado: 16 de dez. de 2021


Quinze famílias de Barra Longa (MG) participam de um projeto-piloto que prevê o desenvolvimento de quintais produtivos em pequenas propriedades urbanas atingidas pelos rejeitos da barragem de Fundão. O objetivo é realizar a reparação desses quintais, de forma conjunta com os seus proprietários. A partir dos resultados obtidos nessas primeiras propriedades, o projeto inicia a etapa de engajamento dos demais quintais da sede de Barra Longa.


A mobilização das famílias para o projeto Quintais Saudáveis é conduzida pelo Centro Popular de Cultura e Desenvolvimento (CPCD), entidade parceira da Fundação Renova que atua nas áreas de educação popular e desenvolvimento comunitário sustentável. Barra Longa foi o único município que teve sua sede atingida pelos rejeitos.


Será decidido de forma participativa, com cada proprietário, qual a melhor forma de atuação e o sistema produtivo a ser implantado em seu quintal para, em seguida, dar início ao desenvolvimento dos projetos.


Os processos serão construídos em conjunto com o proprietário de acordo com a realidade e anseio produtivo de cada família. A produção poderá ser utilizada para consumo próprio ou para comércio e geração de renda para as famílias. São elas quem vão decidir a melhor gestão dos produtos.





“Levantamos o histórico desses espaços, um resgate da memória de antes do rompimento para que, com a reconstrução, sejam retomados os vínculos das famílias com os seus quintais. Cada quintal é desenhado junto ao morador. Ensinamos e aplicamos tecnologias de permacultura, que incluem alternativas sustentáveis de captação e aproveitamento da água da chuva, por exemplo, para que os proprietários possam utilizar e replicar.”

Onésima Mourthé, educadora do CPCD





Outras ações em andamento


Outras iniciativas em curso são a implantação de tanques de Evapotranspiração (TEvap) e o círculo de bananeira, que permitem o reaproveitamento das águas provenientes da lavagem de roupas e vasilhas. Também estão sendo construídas cisternas para o armazenamento da água de chuva, o que possibilita o uso racional da água para irrigação de hortas.