Ações de manejo definidas


Até o momento, foram definidas as ações para os trechos 6 e 7, que correspondem ao traçado de Mariana até a divisa com Barra Longa (MG).

No rio Gualaxo do Norte, na altura do distrito de Camargos, em Mariana, está em andamento o reflorestamento com plantio de espécies nativas.


Renaturalização

Ainda no trecho do rio Gualaxo do Norte, entre os córregos Camargo e Santarém, foi iniciado, em julho de 2018, o processo de renaturalização, que visa ao restabelecimento de funções ecológicas no curso da água.


A técnica consiste em posicionar troncos estrategicamente na calha do rio, de forma a aumentar ou diminuir a velocidade da água, para reproduzir características naturais do ambiente aquático, como nascedouros de peixes.

Foi realizado um estudo de caracterização do impacto ambiental e a renaturalização foi autorizada pelo Ibama e pela Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais.


Veja as simulações, em vídeo, de como será a renaturalização nos trechos 6 e 7, de acordo com o Plano de Manejo de Rejeito:





Estação de Tratamento Natural (ETN)

Na região onde o rio Gualaxo do Norte encontra com o córrego Santarém, será implantada uma Estação de Tratamento Natural (ETN), que utiliza soluções tecnológicas para melhorar a qualidade da água.


Composta por ilhas flutuantes, barreiras filtrantes e plantas fitorremediadoras (que minimizam poluentes), a ETN atuará na redução da turbidez, de contaminantes orgânicos e inorgânicos, e irá favorecer o restabelecimento da flora e fauna locais.


A proposta se baseia em processos naturais de um ecossistema em equilíbrio, em que é possível controlar e potencializar os parâmetros de qualidade do local para acelerar sua reabilitação.

A tecnologia foi desenvolvida por uma das startups selecionadas no Edital de Inovação para a Indústria, uma iniciativa da frente de Inovação e Economia da Fundação Renova, em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).


O projeto está em fase de experimentos laboratoriais e aguardando autorização da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável de Minas Gerais para implantação.


Em agosto de 2019, a ETN será implantada e os primeiros resultados são esperados para fevereiro de 2020.


Assista ao vídeo que mostra como a ETN funciona:


© Copyright 2019 Fundação Renova. Todos os direitos reservados | Política de Privacidade