© Copyright 2019 Fundação Renova. Todos os direitos reservados | Política de Privacidade

Ações promovem a retomada das atividades econômicas dos municípios




A Fundação Renova atua em diferentes frentes para restabelecer o desenvolvimento da economia nos municípios impactados pela barragem de Fundão em Minas Gerais e no Espírito Santo. O resultado é o fortalecimento do empreendedorismo das micro e pequenas empresas e a geração de novas oportunidades econômicas.


As atividades são norteadas por três frentes. São elas: promoção da diversificação econômica dos municípios dependentes da mineração, desenvolvimento dos mecanismos de estímulo ao desenvolvimento das cadeias produtivas locais e a restituição da capacidade produtiva aos micro e pequenos negócios.


Até agosto de 2019, foram gerados R$ 113,3 milhões em impostos destinados às prefeituras dos municípios atingidos e criados 6.561 empregos (diretos e indiretos).

A mão de obra local corresponde a 61% dos profissionais envolvidos nos trabalhos de reparação realizados pela Fundação Renova. Com relação à contratação de empresas locais, 56% dos contratos são assinados com fornecedores dos municípios atingidos.

O valor total desses contratos é de R$ 1,07 bilhão.


Em parceria com o SENAI, foram matriculadas 2.309 pessoas em cursos de capacitação, possibilitando o aperfeiçoamento da mão de obra local. Desses cursos, 90 foram concluídos e 30 estão previstos ou em andamento.


O Programa de Economia e Inovação destinou R$ 4 milhões em iniciativas na região da foz do rio Doce, no Espírito Santo, com a participação de mais de 700 pessoas, entre moradores, empreendedores do ramo de artesanato, pesca e donos de restaurantes, pousadas, camping e espaço de eventos, o que fortalece a vocação turística da região.


O Fundo Desenvolve Rio Doce, em parceria com o BDMG e Bandes, que promove o acesso facilitado de crédito para micro e pequenos empreendedores, entre outras iniciativas, aprovou o crédito para 1.104 empresas com R$ 40 milhões em linhas de crédito. Até agosto de 2019 foram emprestados R$ 33,4 milhões para negócios em Minas Gerais e Espírito Santo.


O Fundo Compete Rio Doce, linha de crédito com taxas atrativas para micro e pequenas empresas que têm alguma restrição em órgãos de controle e ficaram sem acesso ao Desenvolve Rio Doce, aprovou o crédito para 36 empresas até julho de 2019 com desembolso de R$ 1,710 milhão. Serão disponibilizados um total de R$ 12 milhões para capital de giro a baixo custo para empresas sem acesso ao crédito formal.


Essas são algumas das iniciativas da Fundação Renova para reestruturar a economia da população atingida. Acompanhe outras ações e dados da reparação no site.